Saiba como conseguir uma bolsa de estudos no exterior

Confira algumas dicas para quem quer uma oportunidade de sair do País com tudo pago


Não existe pergunta mais frequente do que: “como eu faço para ganhar uma bolsa de estudos?”  
A resposta é sempre a mesma: se inscrevendo para uma. Na verdade, o segredo não é se inscrever para uma, mas sim se inscrever para várias. Confira a seguir algumas dicas práticas para quem quer muito uma oportunidade de sair do País com tudo pago.

1) Você tem internet, USE:
Existem muitas fundações, universidades, programas e concursos que oferecem bolsas de estudo para todos os cantos do mundo. Da maior parte deles, quase ninguém sabe. A rede está cheia de  sites e blogs que alertam para programas dos quais talvez a gente nunca vá ouvir falar se não for atrás deles. Faça uma simples busca com “nome do país” + “bolsa de estudos”.

2) “Eu já me inscrevi, mas não ganhei”
Se você realmente quer estudar de graça em algum lugar, não pode desistir no primeiro não. Preencher formulários, escrever cartas de motivação e juntar documentos é uma tarefa chata, mas sem isso você não vai a lugar algum. E outra, quanto mais a gente vai tentando, mais experiência vai conseguindo e mais fácil vai ficando o processo todo.

3) Invista na carta de motivação
Não precisa ser um gênio da literatura para escrever uma boa carta de motivação, mas tenha em mente que normalmente ela é a única maneira do um avaliador conhecer você. Então, capriche e não tenha medo de deixá-los com a impressão de que não existe ninguém no mundo que quer ou mereça mais aquela vaga do que você. Não precisa exagerar, não precisa mentir, não precisa entrar num tom desesperado. Mas você quer a bolsa e quer muito. Deixe isso bem claro. E cuide com erros de ortografia, não seja informal demais e passe para algum amigo ler e pergunte: você escolheria essa pessoa? Sempre ajuda.

4) Lembre-se: você não é o examinador
Não se inscrever em uma oportunidade porque você não se considera fluente em inglês (ou seja lá que língua) é um absurdo. Óbvio que se o regulamento pede alguém com conhecimentos sólidos, mas a gente geralmente tende a se achar pior nos idiomas do que realmente é. Lembre-se: você não é o examinador. Inscreva-se e veja no que dá. A gente nunca sabe.

5) Inscreva-se e PONTO
Nunca jamais alguém vai bater na sua porta perguntando “oi, quer uma bolsa de estudos?” . Nenhuma dica no mundo é mais valiosa que simplesmente perder o tempo de juntar uns documentos e de fazer uma redação para se inscrever num programa que oferece bolsa de estudos. Você nunca tem como saber se vai concorrer com mais três ou três mil. É só tentar. Dá trabalho, mas é o jeito. Afinal de contas, além de uns minutos, o que você vai perder mesmo?

Quer mais informações sobre intercâmbios e viagens? Entre em contato com a Área de Intercâmbios da ACM pelo telefone (51) 3213.0600 ou através do e-mail intercambios@acm-rs.com.br.

alt

Fonte: Bruna Amaral para o blog Intercambiando do clicrbs (www.clicrbs.com.br)